Seguidores

domingo, 29 de setembro de 2013

ESTUDO BIBLICO NO SALMO PRIMEIRO

A felicidade dos justos e o castigo dos ímpios 
Sl.1.1 Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Sl.1.2 Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.
Sl.1.3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.
Sl.1.4  Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
Sl.1.5 Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
Sl.1.6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; mas o caminho dos ímpios perecerá.


1.1 BEM-AVENTURADO O VARÃO. O Sl  1 serve como introdução a todo o livro dos Salmos. Ele contrasta os dois únicos tipos de pessoas do ponto de vista de Deus, tendo cada tipo um conjunto distintivo de princípios de vida:
(1) os justos, que são caracterizados pela retidão, pelo amor, pela obediência à Palavra de Deus e pela separação do mundo (vv. 1,2); e
(2) os ímpios, que representam o modo de ser e as idéias do mundo, que não permanecem na Palavra de Deus, e que por isso não têm parte na assembléia do povo de Deus (vv. 4,5). Deus conhece e abençoa o justo, mas o ímpio não tem parte no Reino de Deus (1 Co 6.9) e perecerá (v. 6). A separação entre esses dois grupos de pessoas existirá no decurso da história da redenção e continuará na eternidade.

1.1 QUE NÃO ANDA SEGUNDO O CONSELHO DOS ÍMPIOS. O primeiro versículo do livro dos Salmos ressalta a distinção entre os justos e os ímpios. Os crentes verdadeiros podem ser conhecidos pelas coisas que praticam, pelos lugares que freqüentam e pelas pessoas com as quais convivem. Ninguém pode experimentar a bênção de Deus sem evitar as coisas danosas ou destrutivas.

1.2 TEM O SEU PRAZER NA LEI DO SENHOR. Os santos de Deus não somente evitam o mal, como também edificam a sua vida em torno das palavras do Senhor. Procuram obedecer à vontade de Deus porque seus corações realmente têm prazer nos caminhos e mandamentos do Senhor (ver 2 Ts 2.10, onde os ímpios perecem porque não querem amar a verdade). A motivação dos atos dos salvos provém dos seus espíritos e emoções redimidos, conquistados pela verdade de Deus conforme a temos na sua Palavra.

OBRA MISSIONÁRIA NO BATUVI

A OBRA MISSIONÁRIA NO BATUVI VAI INDO MUITO BEM, GRAÇAS A DEUS. LÁ ESTÁ O CASAL DE MISSIONÁRIO: PRESBITERO IRMÃO GERALDO LORENSETI E A MISSIONÁRIA ELISANGELA. ESTIVEMOS NESTE FINAL DE SEMANA JUNTAMENTE COM NOSSO PASTOR PRESIDENTE, PASTOR EDIRCEU VIEIRA E ALGUNS MINISTROS, PARTICIPAMOS DE UM CULTO ABENÇOADO DE SANTA CEIA. A OBRA MISSIONÁRIA ALI TEM SIDO GRANDEMENTE ABENÇOADA POR jESUS.






quinta-feira, 26 de setembro de 2013

ESBOÇO BÍBLICO PARA O DOMINGO - O JESUS RESSUCITADO

TEXTO: MARCOS 16.1-8
TEMA: O JESUS RESSUSCITADO
 (COMENTAR O TEXTO)
1 - O JESUS RESSUSCITADO É AQUELE QUE BATIZA COM O ESPÍRITO SANTO
      Joel 2.28,29; Mateus 3.10-12; Mateus  24.49; Atos 1.7,8,9.
     Em  Atos 2.1-4 o Senhor Jesus cumpriu a promessa.
     Ele continua batizando com o Espírito Santo.

2 - O JESUS RESSUSCITADO É AQUELE QUE CURA TODA ENFERMIDADE
      Marcos 16.17-18 - Atos 3.1-9(o coxo).
      Jesus cura enfermidade do espírito e da alma.
      Jesus continua resolvendo nossos problemas.

3 - O JESUS RESSUSCITADO É AQUELE QUE CONTINUA CHAMANDO

terça-feira, 24 de setembro de 2013

ESTUDO BÍBLICO NO SALMO 3

AS AFLIÇÕES NÃO PODEM TIRAR A NOSSA PAZ.

SALMO  3.1-8 MULTIPLICADO OS MEUS ADVERSÁRIOS! Este salmo é um lamento diante de Deus. Quase uma terça parte dos salmos pertence a esta categoria.
(1) O conteúdo básico de um salmo de lamento consiste:
(a)  de uma fervente invocação de Deus (v. 1),
(b) uma descrição da aflição,
(c ) sofrimento ou injustiça que o crente sofre (vv. 1,2),
(d) uma afirmação da confiança do crente em Deus (vv. 3-6),
(e) uma súplica por socorro (v. 7) e
(f) uma expressão de louvor ou ação de graças (v. 8).

(2) Na Bíblia, indica que Deus quer que os seus o invoquem em tempos de necessidade e aflição 
(ver Hb 4.16). CHEGUEMOS POIS COM CONFIANÇA AO TRONO DA GRAÇA.
(a) Cristo se compadece das nossas fraquezas (v. 15), 
(b) podemos chegar com confiança ao trono celestial, sabendo que nossas orações e petições são bem acolhidas e ouvidas por nosso Pai celestial (cf. 10.19,20).

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O SACRIFÍCIO QUE AGRADA A DEUS - LIÇÃO 13 COM SUBSÍDIOS

3º Trimestre de 2013
 Título: Filipenses — A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja
Comentarista: Elienai Cabral

Lição 13: O sacrifício que agrada a Deus

Data: 29 de Setembro de 2013

TEXTO ÁUREO
 “Eu te oferecerei voluntariamente sacrifícios; louvarei o teu nome, ó Senhor, porque é bom” (Sl 54.6).

VERDADE PRÁTICA
 Ajudando os nossos irmãos, contribuímos para a obra de Deus, e, ao Senhor, oferecemos a mais pura ação de graças.

 LEITURA DIÁRIA
 Segunda - Gn 4.1-7 Os primeiros sacrifícios
 Terça - Sl 50.7-23 Os sacrifícios que Deus quer
 Quarta - Sl 51.17 Sacrifícios para Deus
 Quinta - Hb 13.15 Sacrifício de louvor
 Sexta - Is 58.1-12 O sacrifício do jejum
 Sábado - Fp 4.14-18 O auxílio como oferta a Deus

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Filipenses 4.14-23.
 14 - Todavia, fizestes bem em tomar parte na minha aflição.
15 - E bem sabeis também vós, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente.
16 - Porque também, uma e outra vez, me mandastes o necessário a Tessalônica.
17 - Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que aumente a vossa conta.
18 - Mas bastante tenho recebido e tenho abundância; cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
19 - O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.
20 - Ora, a nosso Deus e Pai seja dada a glória para todo o sempre. Amém.
21 - Saudai a todos os santos em Cristo Jesus. Os irmãos que estão comigo vos saúdam.
22 - Todos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa de César.
23 - A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com vós todos. Amém!

INTERAÇÃO
 Professor, com a graça de Deus chegamos ao final de mais um trimestre. Durante os encontros dominicais você e seus alunos, com certeza foram edificados, exortados e consolados por intermédio da Epístola aos Filipenses. Paulo foi um homem que colocou sua vida a disposição do Mestre. Seu ministério esteve sempre em primeiro lugar. Muitos foram os sacrifícios que este abnegado servo de Deus teve que fazer para que o Evangelho chegasse até aos confins da terra. Nem mesmo a prisão foi capaz de impedi-lo de levar as boas novas aos perdidos. Ele pregou, ensinou e fez muitos discípulos, mesmo estando no cárcere. Paulo padeceu muito, todavia ele ensinou os crentes de Filipos e a nós também a termos uma vida cristã feliz. Sigamos o seu exemplo!

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Compreender como foi a participação da igreja de Filipos nas tribulações de Paulo.
Explicar o ato de reminiscência entre Paulo e os filipenses.
Analisar a oblação e a generosidade dos filipenses.

sábado, 21 de setembro de 2013

CULTO DE SANTA CEIA ABENÇOADO NA ASSEMBLEIA DE DEUS DE TESOURO

TIVEMOS UM CULTO  DE SANTA CEIA ABENÇOADO NESTE SÁSBADO(21/09/2013), AQUI NA ASSEMBLEIA DE DEUS DE TESOURO.  CONTAMOS COM A PRESENÇA DO  NOSSO PRESIDENTE; PASTOR EDIRCEU E O PRELETOR, O PASTOR GILBERTO DE SÃO PAULO. GRAÇAS A DEUS FOI UMA BENÇÃO.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

ESBOÇO EVANGELÍSTICO PARA O DOMINGO

TEXTO BÍBLICO; ISAIAS 55.6
Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto; Isaías 55:6
O homem vive a procura de muitas coisas. Felicidade. Riqueza. Fama. Sucesso. O homem busca em tudo satisfazer os seus desejos. Mas e Deus? Será que a humanidade tem buscado a Deus.

TEMA; POR QUE O HOMEM DEVE BUSCAR A DEUS?

1 – POR QUE O HOMEM PECOU.
      Gn. 3- A queda do homem. 
      Rm 3.23 Todos pecaram(desligamento de Deus).

2 – POR QUE O HOMEM PERDEU A COMUNHÃO COM DEUS.
      A comunhão de Deus com o homem no jardim do Éden.
      O pecado interrompeu a comunhão – Isaias 59.l-2.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A FIDELIDADE DA BÍBLIA

A FIDELIDADE DA BÍBLIA
 
TEXTO ÁUREO 
"E disse-me o Senhor: Viste bem: porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir." Jr 1.12.
 
VERDADE PRÁTICA
A fidelidade de DEUS determina a infalibilidade da Sua Palavra e o cumprimento da profecia.
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Is 48.3,5-8 
Terça - Is 41.17-29 
Quarta - Is 45.19-25
Quinta - Dn 2.26-47 
Sexta - Mt 2.13-15,17,18 
Sábado - Lc 21.20-24
 
TEXTO BÍBLICO BÁSICO
2 Pé 1.16-21
2 Pé 1.16 - Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vi- mos a sua majestade. 17 - Porquanto ele recebeu de DEUS Pai honra e glória, quando da magnífica glória lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido.18 - E ouvimos esta voz dirigi- da do céu, estando nós com ele no monte santo;19 - E temos, mui firme, a pa- lavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia esclareça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.20 - Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da escritura é de particular interpretação.21 - Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de DEUS falaram inspirados pelo ESPÍRITO SANTO.
 
COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
O piedoso estudo da Bíblia conduz o estudante, invariavelmente, à inevitável conclusão de que a Escritura Sagrada é duma precisão profética inigualável. Deste modo, a Bíblia é um livro inspirador, não apenas por aquilo que ela diz quanto ao passado e ao presente. Mais do que isto, a Bíblia fascina pela exatidão do cumprimento de suas promessas e profecias. 
 
I. A HISTÓRIA DE ISRAEL
A história judaica é a história da fidelidade de DEUS, da Sua Palavra. A continuação da existência dos juDEUS como povo separado prova que as profecias a eles concernentes foram, verdadeiramente, dadas por DEUS. Se lermos as Escrituras em confronto com a história secular dos juDEUS, descobriremos que a profecia e a história se adaptam uma à outra como uma luva se adapta à mão. Note a fidelidade do cumprimento da Palavra de DEUS decorrente de promessas feitas ao longo da história judaica narrada no Antigo Testamento.

1. Chamada e promessas a Abraão (Gn 12.1-4)
(1) Tendo atendido o chamado divino, Abraão recebeu a promessa de que teria engrandecido o seu nome, e que seria constituído por pai duma grande nação (Gn 12.2). 
(2) DEUS prometeu-lhe mais que os seus descendentes seriam levados para o Egito, onde seriam escravos e afligidos por cerca de quatrocentos anos, mas que, no devido tempo, os seus opressores seriam julgados e que Israel dali sairia com grande riqueza (Gn 15.13,14). 
(3) Todas estas palavras do Senhor se cumpriram de forma completa, e disto dão prova as seguintes referências bíblicas: Gn 21.1,2; 46.1-27; Êx 12.29-36,51.

2. Cativeiro babilônico (Is39.6,7)
(1) Havendo pecado contra DEUS, os filhos de Judá foram leva- dos cativos para a Babilônia. Esse fato havia sido vaticinado pelo profeta Isaías, séculos antes (Is 6.11,12; 11.12), muito antes que a Babilônia se tornasse na potência que era quando do cativeiro. 
(2) Coube ao profeta Jeremias determinar setenta anos como o tempo de duração desse cativeiro (Jr 25.11,12). 
(3) Setenta anos depois, ou seja, no ano 538 a.C., Ciro, rei dos persas, publicou um decreto autorizando os judeus a regressarem à terra de seus pais e reconstruir o Templo (Ed 1.1-4).

3. Cerco e destruição de Jerusalém (Mt 23.37-39). 
A obstinação e pecaminosidade dos habitantes de Jerusalém, e principalmente a sua rejeição a CRISTO como o Messias, o enviado de DEUS, selaram a sorte dessa opulenta cidade. Particularmente, a seus discípulos disse JESUS que quando o juízo divino fosse derramado sobre Jerusalém, nem mesmo o Templo, maior símbolo de glória da cidade, seria poupado. Como disse JESUS textualmente, que no Templo não ficaria pedra sobre pedra que não fosse derribada (Mt 24.1,2). Esta profecia se cumpriu com incrível precisão no ano 70 da nossa era.

4. A restauração nacional de Israel (Ez 36.16-38; 37). 
Quando a visão dando conta da restauração de Israel foi comunicada a Ezequiel, este povo jazia no cativeiro. Da perspectiva humana seria simples- mente impossível que o povo judeu pudesse ressuscitar do caos e vir a ser o que hoje é. 
 
II. PROFECIAS MESSIÂNICAS(RELACIONADAS A JESUS)
Tem sido calculado por estudiosos que mais de trezentos detalhes proféticos foram cumpridos em CRISTO. Aqueles que ainda não foram cumpridos se referem à Sua segunda vinda e ao Seu reino, ainda futuros. Poderia essa profusão de profecias messiânicas ter cumprimento numa única pessoa, se não viesse de DEUS? Deste modo são verdadeiras as palavras de Pedro, segundo as quais "a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de DEUS falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pé 1.21).
Dentre as profecias fielmente cumpridas na pessoa de JESUS Cristo, o Messias de DEUS, destacam-se as seguintes:

1. Relacionadas com o seu nascimento (Gn 3.15).

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A RECIPROCIDADE DO AMOR CRISTÃO - LIÇÃO 12 COM SUBSIDIOS

Lições Bíblicas CPAD  Jovens e Adultos
 3º Trimestre de 2013
Título: Filipenses — A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja
Comentarista: Elienai Cabral

Lição 12: A reciprocidade do Amor Cristão
Data: 22 de Setembro de 2013

TEXTO ÁUREO
 “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Fp 4.13).

VERDADE PRÁTICA
 A igreja de Cristo deve zelar pelo bem-estar dos que a servem, a fim de que não haja necessitados entre os filhos de Deus.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Jo 10.10  Vida cristã transbordante
Terça - Fp 4.19  Deus supre as necessidades
Quarta - Mt 6.19-21,31-34  A confiança nos bens gera ansiedade
 Quinta - 1Tm 5.17,18  A igreja cuidando de seus líderes
 Sexta - Rm 15.25-27  Socorro material como prova de amor
  Sábado - Fp 4.10-13  A fonte da nossa suficiência

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Filipenses 4.10-13.

10 - Ora, muito me regozijei no Senhor por, finalmente, reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.
11 - Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
12 - Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade.
13 - Posso todas as coisas naquele que me fortalece.

INTERAÇÃO

Professor, você tem sido generoso para com aqueles que servem a Deus e a igreja? Então não terá dificuldade alguma em ensinar a respeito do tema proposto para a aula de hoje: a generosidade da igreja para com aqueles que a servem. Os irmãos de Filipos eram bem generosos. Eles enviaram os recursos que Paulo necessitava para sobreviver na prisão (4.10-20). Vivemos em uma sociedade marcada pelo egoísmo, todavia o crente tem em seu coração o amor de Cristo e este amor o leva a ajudar aqueles que necessitam de socorro. Nossa oferta de amor para aqueles que realizam a obra de Deus revelam a graça do Todo-Poderoso em nossas vidas. Ofertamos não para recebermos algo em troca, mas o fazemos de coração porque já temos experimentado das dádivas divinas. Que não venhamos nos esquecer que “mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (At 20.35).

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Saber que as dádivas dos filipenses era resultado da providência divina.
Compreender que o cristão tem o contentamento de Cristo em qualquer situação.
Explicar a respeito da principal fonte de contentamento do cristão.

domingo, 15 de setembro de 2013

EVANGELISMO NA ASSEMBLEIA DE DEUS DE TESOURO

MAIS UM CULTO DE EVANGELISMO ABENÇOADO DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS DE TESOURO. ESTAMOS CUMPRINDO O 'IDE' DE JESUS.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

ESBOÇO BÍBLICO PARA O DOMINGO.

ESBOÇO.
TEMA; OS QUATRO ENCONTROS DO HOMEM COM DEUS.
TEXTO; AMÓS 4.12 - LUCAS 18.1ss.

PRIMEIRO ENCONTRO - PARA RECEBER O PERDÃO.
- O homem peca e carece do perdão de Deus - Romanos 3.23
- Jesus veio para nos perdoar.

SEGUNDO ENCONTRO; PARA SER CURADO.
- Jesus veio para curar as feridas causadas pelo Diabo.
- Feridas do corpo(enfermidades) Feridas da alma(pecado)
- O paralítico de Cafarnaum(levado por quatro).

TERCEIRO ENCONTRO - PARA O ARREBATAMENTO.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

UMA VIDA CRISTÃ EQUILIBRADA

Lições Bíblicas CPAD Jovens e Adultos
 3º Trimestre de 2013
 Título: Filipenses — A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja
Comentarista: Elienai Cabral
 Lição 11: Uma vida cristã equilibrada
Data: 15 de Setembro de 2013

TEXTO ÁUREO
 “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4.8).

VERDADE PRÁTICA
 A fim de termos uma vida cristã equilibrada e frutífera, precisamos ocupar a nossa mente com tudo àquilo que é agradável a Deus.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda - Lc 8.10-15 Cultivando a Palavra
 Terça - Tt 1.13-16 A verdade produz fé saudável
 Quarta - Sl 86.11-13 Verdade e misericórdia
 Quinta - 1Jo 3.15-18 Quem odeia anda em trevas
 Sexta - Ec 7.10-14 O melhor tesouro do homem
 Sábado - Sl 50.14-23 Quem anda em retidão será salvo

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
 Filipenses 4.5-9.
 5 - Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor.
6 - Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças.
7 - E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.
8 - Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.
9 - O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco.

INTERAÇÃO
 Professor, na lição de hoje estudaremos a respeito das virtudes que acompanham aqueles que já experimentaram o novo nascimento. A vida do cidadão do Reino dos Céus é regida por alguns princípios e valores que transcendem a vida terrena. A salvação em Jesus não somente nos garante a vida eterna, ela também nos proporciona um novo caráter, uma nova forma de pensar e agir. O crente deve ter os seus pensamentos e ações pautados segundo os valores do Reino. Na epístola aos Filipenses, Paulo exorta os crentes de Filipos a respeito do cuidado que eles deveriam ter com aquilo que iria ocupar suas mentes. O apóstolo apresenta no capítulo quatro, versículo oito, uma relação do que deve preencher o pensamento do cristão: “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama”. Tais coisas devem orientar os nossos pensamentos.

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Conscientizar-se a respeito da excelência da mente cristã.
Compreender o que deve ocupar a mente do cristão.
Analisar a conduta de Paulo como modelo. Uma relação do que deve preencher o pensamento do cristão: “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama”. Tais coisas devem orientar os nossos pensamentos.

domingo, 8 de setembro de 2013

ESBOÇOS PARA SERMAO

O poder do Espírito Santo Rm 15.13
     O Espírito Santo é indispensável para os filhos de Deus em todos os tempos para:
 1. Convencer os pecadores (Jo 16.8-11).
 2. Iluminar os filhos de Deus (Jo 16.13; Jo 14.26).
 3. Dar -lhes o espírito de adoção de filhos (Rm 8.15; Gl 4.5-6). Segundo Jo 3, fomos
renascidos pela palavra e pelo Espírito e, clamamos agora: Aba, Pai; e anelamos pela
casa do Pai celeste (Jo 14.1-3; Hb 11.10).
 4. Santificar -nos (1Co 6.11; Rm 15.16).
 5. Despertar em nós o espírito de oração (Rm 8.26; Ef 6.18).
 6. Dar verdadeira consolação (Jo 15.26).
 7. Dar poder para testemunhar (At 1.8).
 8. Operar a comunhão entre os crentes (1Jo 1.3; Fp 2.1).


Paulo, um servo de Cristo Rm 15.19
 1. O Senhor Jesus foi seu modelo no ministério (Fp 2.5,7; 3.7).
 2. Ele obedeceu plenamente à vontade do Senhor (At 9.18).
 3. Cumpriu com a sua missão (At 9.15,20; 26.19-20).
 4. Ele serviu ao evangelho de forma sacerdotal (Rm 15.16).
 5. Ele não dependia dos homens (1Ts 2.9).
 6. Ele encheu todo o mundo com o evangelho (Rm 15.19).
 7. Grande foi sua recompensa (Mt 25.21; 2Tm 4.8).


Alguns sacrifícios do cristão Rm 15.16
 1. Do seu corpo (Rm 12.1).

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

ESBOÇO PARA O DOMINGO.

ESBOÇO PARA O DOMINGO
TEXTO BÍBLICO - JOÃO 11: v35

POR QUE JESUS CHOROU?
Jesus é  o Senhor dos Senhores. O Rei dos reis. Ele venceu o inferno e a morte. Tem a chave do inferno e da morte. Ele é o Deus todo Poderoso. Mas está escrito que "Jesus chorou".

1 - ELE NÃO CHOROU QUANDO FOI PRESO NO GETSÊMANE.
      Traído por Judas. Ele foi preso pelos soldados romanos.

2 - ELE NÃO CHOROU QUANDO FOI ENTREGUE A PILATOS.
     Jesus passou por seis julgamentos.
     Tres por parte dos judeus(Anás, Caifás e o Sinédrio).
     Tres por parte dos romanos (Pilatos, Herodes, novamente Pilatos).
     Sendo então condenado.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

ESBOÇOS BÍBLICOS

ESBOÇOS BÍBLICOS

A CHAMADA DE ABRAÃO
TEXTO BÍBLICO:    Gênesis  11:31,32; 12:1-5

1. Deus chama a Abraão
  Para estabelecer uma nação - Israel:  Gn 12:2,17:6, 18:18 ; Ne 9:8.
  Para realizar um plano - aliança: Is 29:22 ; Gn 15:18,17:7; Js 24:3.
  Para representar uma linhagem - mesiânica: Mt 1:1,17 ;Gn 11:10-26.

2. Determinação divina para Abraão
  Deixar sua terra natal: Gn 12:1a; At 7:2,3a.
  Deixar seus parentes: Gn 12:1b; At 7:2,3b.
  Prosseguir para a terra prometida: Gn 17:8; At 7:3; Hb 11:8b.

3. Abraão e sua chamada
  Obedeceu a Deus: At 7:2-4; Gn 12:4; Hb 11:8.
  Renunciou à família: Gn 12:5,13:14-18.
  Creu nas promessas divinas: Rm 4:3,16-21; Gl 3:6,7.



A FRAGILIDADE DE UM HOMEM DE FÉ
TEXTO BÍBLICO:  Gênesis  12:9-20

1. O crente pode tornar-se frágil
  Quando tentado pelo Diabo: Tg 1:3; Mt 4:1.
  Quando provado por Deus: 1Pe 1:7; 1Tm 3:10.
  Quando induzido pela carne: Tg 1:14,15; Gl 5:13.

2. Os perigos dos momentos de fragilidade
  Amar o mundo: Jz 14:1-3; Mt 5:23; 1Tm 4:10.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

A ALEGRIA DO SALVO EM CRISTO - LIÇÃO 10 COM SUBSÍDIOS


Lições Bíblicas CPAD Jovens e Adultos
 3º Trimestre de 2013

Título: Filipenses — A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja
Comentarista: Elienai Cabral

Lição 10: A alegria do salvo em Cristo
Data: 08 de Setembro de 2013

TEXTO ÁUREO
“Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos” (Fp 4.4).

VERDADE PRÁTICA
 Em tempos trabalhosos e difíceis, somente a alegria do Senhor pode apaziguar a nossa alma.

LEITURA DIÁRIA
 Segunda - Sl 92.1-5 A alegria do Senhor traz gratidão
 Terça - Ne 8.8-12 A Palavra de Deus traz alegria
 Quarta - Fp 4.4 Alegrai-vos no Senhor
 Quinta - Fp 4.4-7 Alegria apesar das circunstâncias
 Sexta - Sl 43.4,5 O Deus que nos alegra
 Sábado - At 4.24-31 Alegria em meio à tribulação

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Filipenses 4.1-7.
 1 - Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados.
2 - Rogo a Evódia e rogo a Síntique que sintam o mesmo no Senhor.
3 - E peço-te também a ti, meu verdadeiro companheiro, que ajudes essas mulheres que trabalharam comigo no evangelho, e com Clemente, e com os outros cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida.
4 - Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos.
5 - Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor.
6 - Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças.
7 - E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

INTERAÇÃO
 Paulo enfrentou muitas dificuldades e humilhações no serviço do Mestre. Em 2 Coríntios 11.23-29 ele faz uma pequena relação de algumas das dores e perigos que teve que encarar por amor a Cristo. Todavia, o apóstolo não se deixou abater pelas dificuldades. Ele não permitiu que as aflições roubassem sua alegria. O contentamento de Paulo não dependia das circunstâncias, pois advinha da sua comunhão com Cristo. Quem tem a Jesus tem a alegria da salvação e pode se regozijar em toda e qualquer situação. Na obra do Senhor enfrentamos momentos ruins, mas a alegria concedida pelo Eterno nos dá forças para seguirmos em frente. Talvez professor, você esteja enfrentando momentos difíceis em seu ministério de ensino ou em sua família, porém não perca a força nem o ânimo. Confie no Senhor e permita que a alegria dEle inunde sua alma trazendo paz e esperança.

OBJETIVOS
 Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Exortar a respeito da alegria e firmeza da fé.
Compreender que a alegria divina sustenta a vida cristã.
Conscientizar-se a respeito da singularidade da paz de Deus.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Os 100 acontecimentos mais importantes da história do cristianismo

ano 70

Tito destrói Jerusalém


Géssio Floro amava o dinheiro e odiava os judeus. Como procurador romano, governava a Judéia e pouco se importava com as sensibilidades religiosas. Quando a entrada de impostos era baixa, ele se apoderava da prata do Templo. Em 66, quando a oposição cresceu, ele enviou tropas a Jerusalém para crucificar e massacrar alguns judeus. A ação de Floro foi o estopim para uma revolta que já estava em ebulição havia algum tempo.